Home > Produtos e Serviços > Integridade estrutural > Análise de tensões para integridade estrutural

Análise de tensões para integridade estrutural

O estudo de métodos de controle e monitoramento tem avançado consideravelmente, utilizando-se principalmente de técnicas capazes de determinar o estágio de dano em que um componente estrutural se encontra. A aplicação destas diferentes técnicas se denomina avaliação da integridade estrutural, a qual vem tendo crescente importância devido à necessidade de se garantir a segurança operacional de equipamentos/estruturas e quantificar o risco associado à manutenção destes componentes.

A perda de funcionalidade de um componente estrutural pode levar a acidentes que irão acarretar em prejuízos materiais e, certas vezes, humanos, além de poderem ocasionar impactos ambientais consideráveis. Entretanto, é sempre importante salientar que, mesmo em condições normais de operação, equipamentos estão sujeitos a danos progressivos, sendo necessário, portanto, a avaliação periódica da integridade estrutural.

A partir dessas ações de inspeção e controle da degradação, é possível establecer então o nível de segurança operacional bem como servir de subsídio para a tomada de decisão relacionada à monitoração, reparo ou até mesmo substituição do componente. Além disso, torna-se possível reduzir coeficientes de segurança ou estender a vida útil de equipamentos/estruturas, possibilitando inclusive significativos ganhos econômicos.

 

 

A análise de tensões é uma das principais disciplinas de engenharia relacionadas à avaliação da integridade estrutural. A análise de tensões pode ser realizada através de métodos analíticos, experimentais e numéricos, permitindo determinar o estado de tensões em regiões críticas do componente. A equipe da Símeros conta com uma ampla experiência em análise de tensões através do método numérico dos elementos finitos, o qual permite uma avaliação extremamente rápida e eficaz do componente em estudo, identificando pontos críticos e a fonte real de problemas que possam estar ocorrendo. Além disso, é possível se calibrar e validar estes modelos numéricos através da análise de tensões experimental in-situ, utilizando diferentes sensores óticos, elétricos e mecânicos para instrumentar diferentes equipamentos e estruturas. A união destas diferentes técnicas garante a robustez e confiabilidade da análise realizada, resultando, ao final, em maior segurança operacional para o cliente.